Área do Associado
Esqueceu sua senha. Clique aqui
Fechar
Esqueceu sua senha?
Digite seu e-mail e lhe enviaremos uma nova senha.
Enviado com sucessso !
Verifique seu e-mail.
E-mail não encontrado
Fechar
Faça seu Login e tenha acesso a conteúdos exclusivos.

Acompanhe

Notícias do instituto
Voltar
Horários de Apresentação das Teses - MANHÃ - 20 de Maio

HORÁRIOS DE APRESENTAÇÃO DAS TESES

13º CONGRESSO DOS ESTUDANTES DE GRADUAÇÃO E PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO AMBIENTAL

DIA 26 DE MAIO DE 2018

 






SALA 1: CIDADES SUSTENTÁVEIS, POLÍTICA URBANA E PATRIMÔNIO CULTURAL

MANHÃ

10:30 às 12:30                                       

HELENA TAVARES PENHA
PEDRO RODRIGO CAMPELO LIMA
ANA LUIZA GARCIA CAMPOS

AS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE URBANAS NA JURISPRUDÊNCIA DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE MINAS GERAIS

ANA LUIZA GARCIA CAMPOS

CONSIDERAÇÕES JURÍDICAS SOBRE OS PAGAMENTOS POR SERVIÇOS AMBIENTAIS URBANOS ASSOCIADOS AO MANEJO DE RESÍDUOS SÓLIDOS

AYUMI NANAMI
LUCIANA DA ROSA
CLARISSA BUENO WANDSCHEER

CURITIBA DESENVOLVIMENTO HUMANO, SUSTENTABILIDADE E RESILIÊNCIA: UMA ANÁLISE DE DADOS

CAMILA RABELO DE MATOS SILVA ARRUDA
LETICIA MARIA DE OLIVEIRA BORGES
LOURIVAL ARRUDA JUNIOR 

A AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DOS CONSÓRCIOS MUNICIPAIS PARA A IMPLANTAÇÃO DA COLETA VOLUNTÁRIA DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO NOS MUNICÍPIOS DA BAIXADA FLUMINENSE: ESTUDO DE CASO

CLAUDIA RIBEIRO PEREIRA NUNES
ERIKA TAVARES  DE MATOS
PRISCILA ELISE ALVES VASCONCELOS

O USO DE RESÍDUOS NAS USINAS SUCROENERGÉTICAS: COGERAÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA E SUSTENTABILIDADE AMBIENTAL.

EDSON RICARDO SALEME

SILVIA ELENA BARRETO SABORITA

AUTONOMIA MUNICIPAL, PLANO DIRETOR URBANO INTEGRADO E A REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA

THIAGO SERPA ERTHAL

O MEIO AMBIENTE CULTURAL NO SISNAMA

 

SALA 2: EVOLUÇÃO DA INTERPRETAÇÃO DA CONSTITUIÇÃO ECOLÓGICA E GOVERNANÇA AMBIENTAL  

MANHÃ

10:30 às 12:30

AÍRTON GUILHERME BERGER FILHO

A “DESGOVERNANÇA” DOS RISCOS AMBIENTAIS DAS NANOTECNOLOGIAS NO BRASIL

ANDREA ALMEIDA BARROS

RECUPERAÇÃO SUSTENTÁVEL DA MATA CILIAR DO RIO TAQUARI: O MPRS NA DEFESA DOS INTERESSES DIFUSOS

ARNALDO VIEIRA SOUSA

THAÍS EMÍLIA DE SOUSA VIEGAS

EDUCAÇÃO AMBIENTAL APÓS TRINTA ANOS DA CONSTITUIÇÃO: POR UMA OPÇÃO PEDAGÓGICA CRÍTICA

CAROLINE MEDEIROS ROCHA

LÁ E DE VOLTA OUTRA VEZ: A JURISPRUDÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL NOS CASOS DE AMIANTO

DAÍSE DE FELIPPE

FLÁVIA TRENTINI

ASPECTOS DA GOVERNANÇA AMBIENTAL NO CÓDIGO FLORESTAL DE 2012: INSTRUMENTOS ECONÔMICOS

VALERIANA AUGUSTA BROETTO

ECOLOGIZAÇÃO DA SOCIEDADE NA EFETIVAÇÃO DO PRINCÍPIO DA PRECAUÇÃO: A SOCIEDADE COMO GARANTIDORA DO DIREITO INTERGERACIONAL AO MEIO AMBIENTE SADIO

FERNANDA BARBOSA LOSS

 

VALQUÍRIA ONÓFRIO

O PARADIGMA DO DIREITO AMBIENTAL BRASILEIRO FRENTE AOS DESAFIOS DA SOCIEDADE PÓS-INDUSTRIAL 30 ANOS APÓS A PROMULGAÇÃO DA CONSTITUIÇÃO CIDADÃ

 

SALA 3: JUSTIÇA AMBIENTAL, DIÁLOGOS DE SABERES E CONHECIMENTOS TRADICIONAIS 

MANHÃ

10:30 às 12:30

 

ANA CAROLINA ALCANTARINO JARDIM KUNKEL

MAUÊ ÂNGELA ROMEIRO MARTINS

DO OCIDENTRALOCENTRISMO AO BEM- VIVER: AS EPISTEMOLOGIAS DO SUL COMO ALICERCE Á SUSTENTABILIDADE DA VIDA

ANA MANOELA PIEDADE PINHEIRO

ASPECTOS DA ATIVIDADE ECONÔMICA SUSTENTÁVEL DE POVOS E COMUNIDADES TRADICIONAIS NO PARÁ

ESTER DE CARVALHO
TÔNIA ANDREA HORBATIUK DUTRA
CAROLINA MEDEIROS BAHIA

RESILIÊNCIA E ECOLOGIA DOS SABERES NA AMÉRICA LATINA: CONSTRUINDO ALTERNATIVAS MAIS JUSTAS

JOÃO PAULO ROCHA DE MIRANDA

A TUTELA DE SALVAGUARDA AO PATRIMÔNIO GENÉTICO E AOS CONHECIMENTOS TRADICIONAIS ASSOCIADOS À BIODIVERSIDADE NO ORDENAMENTO JURÍDICO BRASILEIRO: DO COLONIALMO BIOCULTURAL AO MARCO LEGAL DA BIODIVERSIDADE E SUAS INCONVENCIONALIDADES

LIGIA RIBEIRO VIEIRA
MARIANA CAROLINE SCHOLZ

A JUSTIÇA AMBIENTAL DE ACORDO COM A IDEIA DE JUSTIÇA DE AMARTYA SEM

LUANA SARAÇOL VIEIRA

LIANE FRANCISCA HÜNING PAZINATO

A CRISE AMBIENTAL CONTEMPORÂNEA: REFLEXÕES A PARTIR DE UMA ABORDAGEM INTEGRADA ENTRE OS SEUS ASPECTOS SOCIOAMBIENTAL, ECOLÓGICO E CULTURAL

RHAYANE LAYRA ALMEIDA SANTOS

PAOLO RICCI GALVÃO DE AZEVEDO

AMANDA GONÇALVES VALENTIM

PERSPECTIVAS DE UMA VIVÊNCIA CAMPONESA E A CONCRETIZAÇÃO DA EXTENSÃO COMO UM DOS PILARES DE FORMAÇÃO FUNDAMENTAL NO ENSINO UNIVERSITÁRIO BRASILEIRO SOB A PERSPECTIVA DOS ALUNOS

 

SALA 4: MUDANÇAS CLIMÁTICAS, OBJETIVOS DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL E AS PERSPECTIVAS DO ACORDO DE PARIS

MANHÃ

10:30h às 12:30

GIOVANNA HALLAGE COLTRI

O ACORDO DE PARIS: UMA ANÁLISE SOBRE A CONTRIBUIÇÃO NACIONALMENTE DETERMINADA DO BRASIL

GUSTAVO ABRAHÃO DOS SANTOS

AS MUDANÇAS CLIMÁTICAS E O DESASTRE ECOLÓGICO NO MAR DE ARAL: VULNERABILIDADE HUMANA E AMBIENTAL.

HEIDI MICHALSKI RIBEIRO
ARTHUR RAMOS DO NASCIMENTO
MARINA DEMARIA VENÂNCIO

APONTAMENTOS ACERCA DA QUESTÃO DOS REFUGIADOS AMBIENTAIS NO CONTEXTO BRASILEIRO

JULIANA FERRETTI LOMBA

FLAVIA TRENTINI

INSTRUMENTOS JURÍDICOS ESTRANGEIROS NA POLÍTICA DE INCENTIVO AOS BIOCOMBUSTÍVEIS INSTITUÍDA PELA LEI Nº 13.576/2017

JULIANA GERENT
JOSÉ CARLOS LOUREIRO DA SILVA
RENATO MASO PREVIDE

O DILEMA DO PRISIONEIRO NO PALCO DA GOVERNANÇA AMBIENTAL GLOBAL E O MECANISMO INTERNACIONAL DE VARSÓVIA SOBRE PERDAS E DANOS

LUIS FELIPE CARRARI DE AMORIM

INSTRUMENTOS ECONÔMICOS DE INCENTIVO AO USO RACIONAL DE ENERGIA ELÉTRICA PARA A REALIZAÇÃO DA POLÍTICA SOBRE MUDANÇA DO CLIMA

 

SALA 5: ESPAÇOS TERRITORIAIS ESPECIALMENTE PROTEGIDOS;  SEGURANÇA ALIMENTAR, AGROTÓXICOS E PRODUÇÃO SUSTENTÁVEL

MANHÃ

10:30 às 12:30

ALEXANDRE ALTMANN

BIODIVERSIDADE, SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS E VALORIZAÇÃO DO CAPITAL NATURAL: UMA ANÁLISE A PARTIR DA ESTRATÉGIA EUROPEIA SOBRE INFRAESTRUTURA VERDE

CAROLINE VIEIRA RUSCHEL

ROGÉRIO DA SILVA PORTANOVA

GLOBAL COMMONS E CONFUSÃO GERADA A PARTIR DA NOMENCLATURA: ESCLARECENDO OS DIFERENTES CONCEITOS DOS COMUNS

MICHELINE MENDONÇA NEIVA

ASPECTOS CONTROVERTIDOS DA REPOSIÇÃO FLORESTAL

LORENE RAQUEL DE SOUZA

OS DIFERENTES NÍVEIS DE CONSOLIDAÇÃO SOB O PONTO DE VISTA LEGAL DAS UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DO DISTRITO FEDERAL

 KÁTIA CAROLINO

 

VANESSA DE CASTRO ROSA

AS COMUNIDADES TRADICIONAIS E A PARTICIPAÇÃO NA GESTÃO DE UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DE PROTEÇÃO INTEGRAL: UM OLHAR SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO

MARINA DEMARIA VENÂNCIO
HEIDI MICHALSKI RIBEIRO
RODRIGO TISSOT DE SOUZA

OS OGMS NA SOCIEDADE DE RISCO: UMA REFLEXÃO SOB A ÓTICA DA IRRESPONSABILIDADE ORGANIZADA

TATIANA COTTA G. PEREIRA

ONDE ESTÁ O RURAL NAS CLASSIFICAÇÕES DE MEIO AMBIENTE?

ZEDEQUIAS DE OLIVEIRA JÚNIOR
MARÍLIA T. G DA SILVA
RICARDO M.G. BOTELHO

SEGURANÇA ALIMENTAR: A OTIMIZAÇÃO DA PRODUÇÃO É PRESSUPOSTO DE SUSTENTABILIDADE E QUALIDADE?

 

SALA 6: ATIVIDADES IMPACTANTES, LICENCIAMENTO, ESTUDO DE IMPACTO AMBIENTAL

MANHÃ

10:30 às 12:30

ALEX RUAM SILVA DE ALMEIDA
SÉRGIO GROTT
SILVANA LOPES GROTT

PERCEPÇÃO QUILOMBOLA SOBRE A RODOVIA AP-070 E A RESPONSABILIDADE CIVIL AMBIENTAL DECORRENTE DOS IMPACTOS SOBRE O QUILOMBO DO CURIAÚ, MACAPÁ-AP

ANA PAULA CASTELO BRANCO COSTA

LICENCIA AMBIENTAL Y EXTRACCIÓN MINERA EN LA AMAZONIA BRASILEÑA

CAMILA RABELO DE MATOS SILVA ARRUDA

LETICIA MARIA DE OLIVEIRA BORGES

LOURIVAL ARRUDA JUNIOR

A AVALIAÇÃO DO PROGRAMA DOS CONSÓRCIOS MUNICIPAIS PARA A IMPLANTAÇÃO DA COLETA VOLUNTÁRIA DE RESÍDUOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL E DEMOLIÇÃO NOS MUNICÍPIOS DA BAIXADA FLUMINENSE: ESTUDO DE CASO

FELIPE MORETTI LAPORT

AS CONDICIONANTES AMBIENTAIS À LUZ DO PROVÁVEL TEXTO DO MARCO REGULATÓRIO DO LICENCIAMENTO AMBIENTAL (PL Nº 3.729/2004);

RICARDO STANZIOLA VIEIRA

 

EVELYN AGNES RASWEILER

O LICENCIAMENTO AMBIENTAL COMO INSTRUMENTO DE BOA GOVERNANÇA/ POLITICA DE PREVENÇÃO DE CATÁSTROFES: UMA REFLEXÃO A PARTIR DO DESASTRE AMBIENTAL EM MARIANA/ MG

VANESSA DE CASTRO ROSA

KÁTIA CAROLINO

A INCONSTITUCIONALIDADE DA DISPENSA DE LICENCIAMENTO AMBIENTAL DAS ATIVIDADE AGRÍCOLAS

MARIA LUÍZA COELHO CAVALCANTI
RAFAEL DE SIQUEIRA TENÓRIO CAVALCANTI
LUÍZ MOREIRA COELHO JUNIOR

O USO DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS NO BRASIL E SEU ARCABOUÇO JURÍDICO 

 

Fonte: Instituto O Direito por um Planeta Verde
Instituto "O Direito por Um Planeta Verde" © 2008
Rua Dr. Amâncio de Carvalho, 416 | Vila Mariana | São Paulo/SP
Telefone: (11) 5575.4255 | Fax: (11) 5575.8072
Redes Sociais Facebook